terça-feira, 29 de abril de 2014

As Energias para Maio de 2014



Se chegou até Abril e ainda está de pé e respirando, parabéns. Agora que passamos por estas energias (e elas foram muito poderosas), temos a oportunidade de nos alinharmos com elas, a partir de Maio.

O processo de transformação nunca é concluído numa única etapa. É uma jornada de libertação, de recepção, de alinhamento e de integração.

Libertamos o velho para darmos espaço para algo novo, mudamos a nossa atenção quando criamos novas intenções, integramos novas energias quando o velho já não mais nos serve, e isto é uma contínua espiral de evolução e de ascensão.

Se pensamos que uma vez que Abril terminou, as coisas voltariam ao normal, estamos em parte aí. Mas a jornada deu um grande desvio e a tendência atual já não se aplica. Tudo foi agitado e agora precisamos decidir onde tudo isto se encaixa.

Abril foi um mês de energia muito elevada e em Maio poderemos iniciar a aplicação prática destas energias. Observando isto de outra forma, se o que aconteceu em Abril o levou a limpar o seu armário emocional, psíquico e espiritual, então em Maio começará a colocar tudo de volta no armário, menos aquelas coisas que agora sabe que pode viver sem, que não quer mais, ou que não precisa mais.

Quais são estas coisas?

Qualquer coisa que não serve ao seu propósito para a sua vida neste momento. Qualquer coisa que não esteja em alinhamento com a sua visão de si mesmo, com os seus próximos passos, e o seu futuro, no contexto do que agora quer. Qualquer coisa que não lhe dê ou que lhe tire se si mesmo. Qualquer coisa que o torne triste, infeliz, com que se sinta impotente, ou insatisfeito.

Em Maio poderemos olhar para a vida a partir da perspectiva do valor.

O Eclipse, em 29 de Abril, em Touro, acrescenta um novo elemento ao abalo que tivemos em Abril. Antes de corrermos e começarmos a organizarmos as nossas vidas novamente, é o momento de fazermos uma revisão de valor.

Assim, muitas vezes, pensamos no valor como uma medida do que os outros pensam sobre nós – se eles gostam de nós, então nos sentimos valiosos e valorizados, e se eles não gostam, achamos que estamos errados. Julgamo-nos com base em como os outros nos recebem e nos percebem e se eles valorizam o que nós lhes oferecemos. Mas o valor é uma coisa muito subjetiva, porque valorizamos coisas que são significativas para nós. 

O valor vai além do que é importante para você.
Ele descreve o que tem significado em sua vida, ou ao que você dá significado.

Você valoriza o amor, a paz e a alegria?

Você valoriza ser respeitado e honrado pelas pessoas em sua vida?

Você valoriza fazer um trabalho significativo que você gosta, ou vive em um lugar onde tem o apoio da comunidade, com pessoas energeticamente afins?

Se você não pensou nestas coisas por um longo tempo, ou se as colocou de lado, porque não sente que pode ou merece ter este tipo de valor em sua vida, Maio trará estas questões para você.

Você não pode exigir que os outros o valorizem, mas pode começar a valorizar-se, o que irá estabelecer a energia para atrair tudo o que corresponda ao seu nível de valor próprio. Isto pode significar que as pessoas e situações que não podem valorizá-lo, irão sair de sua vida. Significa também que as coisas que podem se alinhar com o seu valor, entrarão. 

Lembre-se: o que sai cria o espaço para o que está chegando e se usarmos a nossa intenção de maneiras poderosas, este processo pode ser imperceptível.

Por outro lado, você pode se sentir um pouco preso em Maio (ou continuar a se sentir preso, se é assim que você esteve se sentindo nos últimos meses), porque embora Marte siga direto (finalmente!), ele também fica perto do grau do eclipse durante a maior parte do mês.

Seu ângulo com o eclipse é chamado de inconjunto (150 graus), que, se você teve aulas de Astrologia Básica, sabe que é um ângulo desconfortável, como tentar colocar um pino quadrado em um buraco redondo. Algo tem que mudar a fim de que o pino se encaixe, precisamos usar um pino diferente ou encontrarmos um buraco diferente.

Tudo isto é parte do processo contínuo da transformação em que estivemos durante vários anos e que muda em Maio, para criar a base para o seu sistema de valores. Quando parecer que a energia está se movendo de novo em sua vida, completamente livre, o que poderá acontecer em Junho ou Julho, você terá estabelecido o seu valor próprio e estará preparado para se alinhar e se integrar com pessoas e situações que refletem a sua nova base de valor.

Será que você sente que a cada vez que você muda de atitude, algo mais vem à tona?
Está esperando pelo sinal de que está “tudo livre”, para que possa se sentar e se tranquilizar?

Sente falta dos “bons e velhos tempos”, quando todos nós vivíamos na feliz ignorância destas coisas e a vida era mais previsível? Ela não era realmente previsível, era apenas confortável, e era uma quantidade “conhecida”. Estávamos no caminho do destino, onde tudo estava preparado para nós, de acordo com o nosso carma, e tínhamos bem menos opções.

Agora, estamos no caminho da criação, e embora o destino e o carma sejam um caminho, há muitos outros que podemos escolher. Isto é, se estivermos dispostos a sairmos de nossa zona de conforto e seguirmos para a nossa zona de desconforto e estivermos preparados para nos valorizarmos o suficiente para acreditarmos que somos dignos de um maravilhoso valor e de experiências valiosas.

Porque, enquanto as opções estão disponíveis, ainda temos que escolhê-las. Para facilitar a nossa decisão, a nossa zona de conforto se torna muito desconfortável, porque a nossa alma nos impele a nos transformarmos e, então, quando, finalmente, decidirmos nos libertarmos, entraremos no território desconhecido da criação, com o seu potencial ilimitado.

Este é o novo paradigma que viemos aqui criar, nossa missão e propósito para esta vida, e o legado que iremos deixar para as futuras gerações. Em vez de esperarmos que “os bons e velhos dias” retornem ( porque eles não irão e realmente não queremos que eles retornem), vamos nos concentrar na paz, no amor, na abundância e na alegria que temos o poder de criar agora.

O que cada um pode fazer para ser a plena expressão da luz da Fonte que vocês são?
Este é o seu presente para si mesmo, para a Fonte, para a Humanidade e para o Universo.

Veja-se como digno, valioso, valorizado e tendo valor e você saberá exatamente o que fazer com as energias de Maio.

Mensagem de Jennifer Hoffman com tradução de Regina Drumond ( reginamadrumond@yahoo.com.br)

terça-feira, 1 de abril de 2014

As Energias para Abril de 2014



Eu vejo o potencial das energias de Abril como similar a cortar um abacate. Algumas vezes, ele está perfeito, como o que eu tive em meu jantar, hoje à noite. Outras vezes, é decepcionante, e o que parecia um abacate perfeito do lado de fora, é uma massa mole e negra, pelo lado de dentro. Este é um dos meses mais poderosos que tivemos durante muito tempo, com uma grande cruz cardinal, dois eclipses, uma quadratura Urano/Plutão, uma quadratura em T contínua Júpiter/Plutão e vários outros aspectos fortes que começam em 1º de Abril. Individualmente, estas são energias extremamente poderosas.
 
Somos parte do mecanismo energético do Universo, o que está em evidência ao nosso redor, incluindo os planetas de nosso sistema solar. É tudo parte do mesmo todo, o que também nos inclui. É inegável que o mundo está mudando, que os governos e as estruturas econômicas estão em crise, as sociedades, das quais somos parte, estão passando por profundas mudanças: estamos individual e coletivamente cansados das “velhas” maneiras e em busca de novas respostas para o nosso mal estar coletivo. Como os meus guias me lembraram: “O trabalho de parto prepara o corpo para o nascimento, preparando-o para que o bebê possa sair.” O que estivemos sentindo até aqui são as dores do parto. Eu acho que este bebê está pronto para nascer, e esta é a parte mais difícil, não é?

Acredito que estamos coletivamente preparados para a mudança, ainda que não saibamos o que esta mudança acarreta. Cada aspecto que iremos experienciar em Abril, é um portal para a mudança, ou mais precisamente, para a transformação profunda.

A mudança pode ser tão simples quanto colocar uma roupa nova: a transformação é uma reforma completa. Se vocês pensam que irão experienciar a energia de Abril como uma mudança de meias – vocês até poderiam, mas eu duvido. Outra faceta interessante da Grande Cruz Cardinal de Abril é que ela cai no gráfico dos Estados Unidos e Plutão está novamente em Capricórnio, pela primeira vez desde 1776, a data de nascimento dos Estados Unidos, o que poderia estar passando por um renascimento significativo.

Os signos cardiais representam os quatro elementos: fogo, água, ar e terra e eles são os pilares da natureza. Cada um deles pode nutrir ou destruir. O fogo, por exemplo, pode destruir uma floresta de eucaliptos, na Austrália, mas as sementes de eucaliptos precisam do fogo para a dispersão e depois de um incêndio significativo, uma floresta maior é possível. A água pode ser um riacho borbulhante e suave, ou uma inundação furiosa que limpa tudo em seu caminho. O ar pode ser sentido como uma brisa suave ou um vento uivante. A Terra é o nosso planeta que nos nutre pelo cultivo dos alimentos que precisamos comer e o oxigênio que precisamos para respirar, mas, no outro extremo do espectro, ela tem terremotos, pradarias e desertos, seca, calor escaldante e frio severo. A questão que estamos sendo obrigados a fazer agora, individual e coletivamente, é: Estão as nossas vidas e o nosso mundo tão longe do equilíbrio, que a profunda transformação é necessária?

Esta questão pode ser facilmente respondida, porque podemos ver exemplos disto em todos os lugares. Desde os governos que se envolvem em atividades ilegais e secretas contra os seus próprios cidadãos, aos bancos que destroem as economias, a mídia que não relata as notícias, corporações que escrevem leis em seu benefício, o suprimento de alimentos tóxico e venenoso, o forte que saqueia o fraco, a ganância que cega a humanidade, até às verdades simples da compaixão, da confiança e do amor. Temos agora que resgatar o nosso poder, mas isto tem um custo, em que temos que escolher entre a conveniência ou a capacitação.

O fator conveniência é onde pensamos que uma vida de graça e de facilidade está disponível se entregarmos o nosso poder. Aprendemos que isto não acontece assim. Nossa crença de que a capacitação nos obriga a trabalharmos arduamente, a lutarmos, a assumirmos o comando e desistirmos da facilidade e da graça, e isto também não é verdade. Assim, qual é a verdade? Podemos ter ambos: a capacitação, e a graça e a facilidade, a paz na terra, o amor pelo outro, a conexão, a colaboração e a compaixão e o único custo para nós, individualmente, é que aceitemos o nosso poder e nos tornemos mestres de nossa própria energia.

Se quisermos aceitar a transformação que Abril proporciona, devemos mostrar uma disposição de estarmos em nosso poder, aceitando e não resistindo à mudança e à transformação, estando seguros do que não nos serve no caminho de nossa intenção para a nossa vida, nosso desejo de alegria, e estarmos dispostos a deixar tudo ir, sem sabermos o que o irá substituir, somente que iremos manifestar o que serve as nossas intenções mais elevadas, quando tivermos a coragem para aceitá-las. Isto exige que entendamos o conceito da entrega, o que não significa desistir; significa deixar de lutar. Não somos derrotados quando nos entregamos. Somos o vencedor, porque nós somos as únicas pessoas com que podemos lutar e a vitória não é possível aí.

Os ventos da mudança estão uivando agora e fomos empurrados para a beira do precipício. Se vamos nele cair de uma forma dolorosa e sofrida, ou se abriremos as nossas asas e voaremos a novas alturas, depende de nós. Na verdade, nunca estivemos em uma posição mais poderosa para criarmos a transformação profunda, poderosa e duradoura em nossas vidas e no mundo, do que estamos agora. A questão é: Será que teremos a coragem de abrir a porta e permitirmos que todas as nossas velhas estruturas de poder desapareçam, sabendo que elas serão substituídas por algo novo e maravilhoso (que teremos que criar, é claro)Será que dizemos que queremos a mudança e esperamos que isto apenas signifique que compramos um novo chapéu para acompanhar as nossas velhas roupas, ou que obteremos uma reforma total?

Expulsem o velho, aceitem o novo, é o tema para este mês. Estão prontos?

Todos os dias no mês de Abril, seremos confrontados com a escolha para transformarmos e ou podemos responder com um “sim”, ou com um “não”. O “sim” convidará a transformação, graciosamente, e o “não” irá significar que ainda nos transformaremos, mas com menos graça e com resistência. Do que estão cansados, não querem mais, estiveram querendo mudar, estiveram esperando que mudasse, ou desejavam que terminasse? Observem, pois vocês encontrarão as respostas em Abril.

Para administrar melhor a energia deste poderoso mês, estejam autenticamente em sua mestria, estejam claros em sua intenção, capacitados pela visão que querem para a sua vida e para o mundo, e deem um passo de cada vez. A vida acontece a partir de um só fôlego para o outro e isto é o mais rápido que podemos seguir. E se sentirem que nada disto se aplica a vocês, não fiquem muito à vontade, porque o outro lado desta energia acontecerá em Outubro de 2014. É um mês poderoso, cheio de potenciais para criar qualquer coisa que queiram. A energia responde a nossa vontade, não julga e não se importa como a usamos. 

Usem-na poderosamente e tenham um mês maravilhoso.

Enlightening Life | Jennifer Hoffman com tradução de Regina Drumond